Como controlar as comissões que a CEF oferece às lotéricas?

porSINLOPAR

Como controlar as comissões que a CEF oferece às lotéricas?

A lucratividade de uma casa lotérica é proveniente das comissões que a Caixa Econômica repassa sobre a venda de loterias e outros produtos, o que vai exigir do empresário lotérico um controle total sobre os valores vendidos para conferir o quanto de lucro sua empresa está conseguindo.

Durante muitos anos, as casas lotéricas sempre se voltaram apenas para o serviço de apostas nas loterias, como os jogos da mega sena, da sena, da lotofácil e dos bilhetes da loteria federal, entre outros.

No entanto, nos últimos tempos, as casas lotéricas também se transformaram em correspondentes bancários da Caixa Econômica e, com isso, passaram a oferecer mais serviços, recebendo boletos bancários, permitindo aos clientes fazer saques e depósitos, abrindo contas, enfim, praticamente todos os serviços que são feitos na Caixa, também podem ser feitos na casa lotérica.

As lotéricas se transformam e exigem maior controle de comissões

As lotéricas estão passando por mais uma transformação: agora podem fazer os serviços de Negocial da Caixa, um tipo de serviço que envolve abertura de contas, empréstimos pessoais e financiamentos habitacionais, entre outros. Esses serviços representam o futuro das casas lotéricas, mostrando-se como uma excelente oportunidade para aumentar o faturamento.

Diante dessa profusão de produtos e serviços, o empresário lotérico precisa ter o controle fiel de todas as comissões pagas, necessitando cada uma de suas variações ser lançada em conta diferenciada para que se saiba o que está sendo mais lucrativo ou não.

É preciso fazer a diferenciação entre as comissões, as tarifações e o lucro, uma vez que, não percebendo a diferença, o lotérico poderá ter problemas, não mantendo o domínio sobre suas contas e contribuindo para que a lotérica não alcance índices maiores de produtividade, que é o objetivo principal da empresa.

No caso de comissões, elas são representadas por todos os valores recebidos pela casa lotérica através da movimentação do coeficiente financeiro dos jogos vendidos. O lotérico recebe a comissão em relação a todas as demais lotéricas do Brasil, e esse valor é em relação ao valor movimentado num determinado período de tempo.

O percentual é aplicado sobre o valor final de arrecadação e, nesse caso, não importa a quantidade de jogos vendidos por uma casa lotérica, e sim todo o coeficiente vendido por esses jogos em todas as loterias.

Diferente das comissões, as tarifações não possuem uma porcentagem estipulada previamente sobre o total de arrecadação. O coeficiente financeiro das tarifações é tratado pela quantidade movimentada das operações, como o recebimento de contas, o pagamento de benefícios, os saques, depósitos e demais operações, sendo um valor individual e direto.

Todo o movimento proveniente das tarifações e das comissões é que irão representar o valor do faturamento da casa lotérica e o seu lucro é representado pela diferença entre o produto adquirido e pelo valor que o mesmo foi vendido. Na casa lotérica, isso é dado pelo valor total da receita menos todas as despesas.

Controlando as comissões pelo sistema AGIL

Como se pode verificar é um processo difícil de ser controlado, se for feito de forma manual. O lotérico, portanto, precisa contar com o apoio de um sistema de gestão financeira informatizado, o programa AGIL, da DouraSoft, oferece a praticidade de lançar no sistema todos os procedimentos da Caixa Econômica Federal separados por suas contas, organizados de acordo com o tipo de recebimento. Todos estes dados são gerados a partir do simples fechamento de caixa no final do dia, que pode ser feito pelas operadoras de caixa, e auditado pela gerencia da lotérica.

O sistema possibilita controlar as comissões que a Caixa Econômica paga através da ferramenta Negocial, onde o empresário lotérico poderá simplesmente conferir os valores recebidos, gerando os relatórios necessários para acompanhar a lucratividade de sua empresa de modo simples e prático.

 

 

 

Neimar Mariano de Arruda é Administrador de Empresas, Consultor Lotérico
Especialista em Governança de Tecnologia da Informação e Fundador da DouraSoft
(67) 9.9698-3422

Sobre o Autor

SINLOPAR editor

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.