Arquivo de tag resultados

porNeimar Mariano Arruda

Dê um basta na burocracia, exija resultados!

Gestão de Resultados

A ciência da administração focada nos resultados, tornou a gestão mais acessível, dinâmica e eficaz.

A experiência tem mostrado que muitas Casas Lotéricas ainda não se beneficiaram da presença de um controle mínimo, capaz de gerar segurança e uma gestão eficiente para as suas rotinas.

Muitas vezes, empresas menores sofrem de problemas relacionados à centralização de grande parte das atividades em uma única pessoa, que termina ficando sempre muito atarefada e sem tempo para se preocupar com questões estratégicas, que efetivamente determinam o sucesso e os resultados do negócio.

Esta é a realidade de muitos lotéricos que até se predispõem e têm interesse em aprimorar a gestão de suas empresas, mas que não conseguem ir adiante nestas atividades e desenvolver um rito mínimo que se apresente como um controle efetivo.

Não é incomum encontrar colegas que ainda se utilizam dos cadernos para controle do fluxo de caixa, conferência e fechamento, sem qualquer registro de estoque, análise de produtos mais rentáveis/vendidos e de itens “encalhados”.

Muitos ainda se baseiam exclusivamente na relação de confiança que têm com os seus colaboradores, ou mesmo, controlam as suas vendas com técnicas rudimentares de conversão de produtos em dinheiro, baseando-se unicamente no bom senso e no conhecimento que detêm sobre o negócio.

Outra situação bastante usual neste ramo, é a conhecida “administração por espasmos”, em que o lotérico tenta implementar sozinho alguma rotina administrativa para a melhoria da sua empresa como um todo. Por estar sozinho nesta empreitada, estas iniciativas terminam tendo um curto prazo de tempo, restando abandonadas depois de alguns dias.

O efeito colateral inegável é a frustração do lotérico e de todas as pessoas envolvidas.

O que temos para hoje?

Todas estas constatações narradas acima são, em verdade, fruto de uma gestão que se baseia em premissas que deram certo no passado, mas que se encontram desconexas da realidade presente.

Não há nada que justifique a insistência no uso de processos de controle inseguros e intuitivos, quando se tem à disposição um verdadeiro arsenal de opções capazes de auxiliar os lotéricos em suas rotinas, otimizando-as a favor da eficiência.

Esta cultura de apego ao passado contraria às regras mínimas de estratégia empresarial, haja vista que não há nenhuma garantia de que o que deu certo no passado continuará dando certo no futuro, ou mesmo, no presente. E acredite, o custo benefício é excelente e totalmente viável.

Além disso, ainda que se admita que os atuais processos, embora ultrapassados, sejam úteis, não se pode negar que uma melhoria em prol da segurança e de maiores resultados não deve ser descartada sem uma análise mais detida ou, ao menos, um esforço para testar a sua viabilidade prática.

Nos dias de hoje, contamos com sistemas de gestão capazes de controlar todos os elementos e indicadores de uma lotérica, desde o mais singelo item no estoque, até os indicadores financeiros mais sofisticados.

Embora exista um processo de implementação que exija certo esforço inicial para a adequação das rotinas operacionais ao software, seus benefícios e vantagens compensam qualquer tipo de custo neste sentido.

Vantagens

  • Mais produtividade e agilidade no atendimento ao cliente;
  • Controle de estoque por cada um dos produtos vendidos;
  • Cadastro de clientes, com registro de informações pessoais e preferências de jogo e produtos mais comprados;
  • Comportamento das vendas, do faturamento e dos custos;
  • Controle de fluxo de caixa em tempo real, permitindo que o gestor saiba o que está acontecendo neste exato momento;
  • Registro de contas a pagar e contas a receber, com aviso prévio de vencimento.
  • Centralização de todos os dados da gestão da Lotérica em um único lugar: o seu computador.

Consequentemente com toda esta automatização, o lotérico poderá se beneficiar de mais tempo para se dedicar a assuntos mais estratégicos e avanços para o seu negócio, abandonando a velha rotina que o impedia de olhar para frente.

Se você deseja saber mais sobre o que a ciência da administração focada no resultado preparou para você, clique aqui e descubra um pouco mais sobre o AGIL.

Neimar Mariano de Arruda é Lotérico e Fundador da DouraSoft,
Administrador de Empresas, Consultor em Gestão Empresarial e
Especialista em Governança de Tecnologia da Informação
(67) 9.9698-3422

 

porSINLOPAR

10 dicas de como gerenciar o capital de giro da sua lotérica

Para gerenciar o capital de giro de sua lotérica, o empresário tem como obrigação fazer o monitoramento de todas as suas receitas e despesas, conhecendo o seu fluxo de caixa e entendendo que qualquer negócio só consegue sobreviver no mercado quando é bem administrado e quando tem condições de conhecer os resultados.

Esse controle é quem permite tomar decisões, melhorar os processos, redirecionar atividades e procurar sempre a melhoria dos processos, motivando a equipe de funcionários e fortalecendo o seu empreendimento.

Para melhor direcionar e gerenciar o capital de giro de sua lotérica, conheça as dicas dos economistas e aplique-as em sua empresa:

1.     Separe contas da empresa das contas pessoais

O controle financeiro de sua lotérica deve ser feito somente com as despesas e receitas da empresa, devendo ser diferenciado do seu orçamento pessoal. Todas as despesas pessoais devem ser pagas através da remuneração do empresário e não do caixa da empresa.

2.     Estabeleça um pró-labore de acordo com o movimento da lotérica

A remuneração do empresário lotérico deve ser de acordo com o resultado financeiro da empresa e não de suas necessidades. Portanto, ele deve se adequar à situação e não prejudicar o capital de giro da empresa.

3.     Mantenha uma reserva financeira

O capital de giro nada mais é do que os valores que devem ser pagos durante um período de vacas magras, mas, além disso, é importante manter reservas financeiras suficientes para qualquer momento de maior necessidade.

4.     Uma lotérica não tem “fiado”

O movimento da casa lotérica deve ser na boca do caixa e não numa caderneta de fiado. A venda fiado na lotérica é um complicador para o fechamento da prestação de contas, se não houver uma reserva financeira para pagar as contas.

5.     Mantenha o controle das operações

A lotérica deve depositar todos os dias o valor devido da conta 043 para manter em dia seus compromissos de prestação de contas e a conta de operação 003 deve ser mantida sob controle para não gerar saldo negativo que, além de trazer encargos e tarifas, aumentam as despesas.

6.     Acompanhe os resultados

Os resultados financeiros devem ser acompanhados periodicamente, uma vez que as receitas da lotérica são sazonais, interferindo nos resultados. As variações poderão, desta forma, ser identificadas e consideradas para manter um capital de giro necessário para momentos de pouco movimento.

7.     Procure sempre reduzir os custos

Devemos ter em mente que redução de custos não é corte de despesas. Mantenha sua lotérica funcionando dentro das necessidades, mas, ao mesmo tempo, analise todos os custos e veja o que pode ser reduzido.

8.     Acompanhe o ativo circulante

O ativo circulante é composto dos valores que a lotérica tem em caixa e dos recursos que podem ser transformados em dinheiro em curto prazo, ou seja, que podem gerar recursos em menos de um ano. Mantenha esse controle, acompanhado do passivo circulante.

9.     Controle o passivo circulante

O passivo circulante na empresa são todas as contas que devem ser pagas em curto prazo, como fornecedores, empréstimos, salários e encargos. O acompanhamento do passivo circulante, mantido sempre abaixo do ativo circulante, determina o valor do seu capital de giro líquido.

10.    Acompanhe o ciclo do seu capital de giro

O ciclo do capital de giro é o período que uma empresa leva entre a compra de fornecedores e o recebimento dos clientes, época em que precisa honrar compromissos. O acompanhamento desse ciclo é importante para gerenciar o capital de giro da sua lotérica, permitindo, quando necessário, negociar prazos com fornecedores e antecipar recebimentos dos seus clientes.