Qual a melhor forma de controlar o fluxo de caixa de uma lotérica?

porNeimar Mariano Arruda

Qual a melhor forma de controlar o fluxo de caixa de uma lotérica?

Uma das coisas mais importantes dentro de um estabelecimento comercial é o controle do fluxo de caixa.  Na lotérica isso não é diferente. Por isso, é importante conseguir fazer um bom monitoramento da abertura e do fechamento de cada TLF para que no final do dia não haja diferença nos caixas. É fundamental que você consiga ter maior controle sobre o montante que entrou no seu estabelecimento.

Saber o valor exato que você recebeu durante um dia, facilita no pagamento das taxas e impostos que a lotérica precisa fazer para a Caixa Econômica Federal. Além disso, o lotérico pode resolver mais facilmente problemas diários e tomar decisões sobre fornecedores e produtos com base no que realmente tem em caixa. Portanto, é crucial que o Lotérico tenha conhecimento real das suas necessidades. Além do seu poder aquisitivo.

Anotações do fluxo de caixa

Para fazer o controle do fluxo de caixa muitos lotéricos utilizam um sistema de caderninhos e agendas. Em primeiro lugar, é onde colocam todo o conteúdo sobre o que entrou e saiu da lotérica. O problema é que a mudança de turno dos funcionários pode fazer com eles se confundam e acabem anotando em locais errados.

Além disso, pode acontecer de pela alta movimentação da lotérica, não haver tempo de fazer essas anotações diárias e você acabar ficando com déficit em suas anotações de fluxo de caixa.

Então, qual seria a melhor solução? Usar o computador para fazer essas anotações. Mas, como? Através de planilhas? As planilhas do Excel podem sim ajudar você a se organizar. O problema é que podem ser facilmente deletadas e adulteradas. Os cadernos e agendas não podem trazer segurança. Principalmente, porque podem ser adulterados ou surrupiados facilmente.

Maneira certa de usar o computador a seu favor!

A forma certa de usar o computador para fazer anotações do fluxo de caixa é contando com um sistema que realmente funcione. É preciso entender que o fluxo de caixa funciona em 5 partes. Saldo inicial: que é o dinheiro que já está no começo do dia. Entrada de dinheiro: que são as vendas de produtos lotéricos e serviços que você presta. Saída de caixa: são os pagamentos para terceiros que você faz durante um dia. Saldo operacional: que o valor que você precisa ter no caixa para realizar as tarefas, é a entrada de dinheiro mais a saída dele. Por fim, o saldo final de caixa: que é a soma do saldo de todos os itens anteriores.

Como controlar tudo isso com uma planilha? Pode ser uma tarefa muito difícil. Mas, com o auxílio do AGIL – software para gerenciamento de lotéricas – você conseguirá ter em mãos o valor real de cada TLF.

Sistema AGIL– movimentação do TFL

Como já dissemos nesse artigo, o fluxo de caixa é importante para o gerenciamento de uma lotérica. Entretanto, não é somente isso que você pode fazer o sistema AGIL. Ele vai muito além, justamente porque visa facilitar o dia a dia da sua Lotérica.

Além de ter tudo que entra e saí computado automaticamente no sistema AGIL. Você ainda pode controlar a movimentação e transferência de informações de um TLF para outro!

Outra funcionalidade do sistema AGIL o resumo de TFL, onde você pode fazer a venda de bilhetes usando essa funcionalidade. Nesta opção você seguirá alguns passos e o sistema automaticamente irá calcular o saldo final e apontar a existência de divergências, se este for o caso.

Portanto, com o sistema AGIL fica muito mais fácil controlar cada caixa da sua lotérica e no final do dia não ter problemas com valores incorretos. Além disso se você precisar fazer estorno de algum valor, as opções do AGIL também facilitam o trabalho para você!

Invista em tecnologia voltada para lotérica e melhore sua forma de gerenciar seu estabelecimento. Fale com a equipe da DouraSoft.

Leia este e outros artigos, clicando aqui!

Sobre o Autor

Neimar Mariano Arruda administrator

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.