INFORMATIVO FEBRALOT –

Lotéricos estão insatisfeitos com as vendas da Loteria Federal        image002

 

Estamos republicando a pesquisa da FEBRALOT sobre a mudança de cotas dos bilhetes da Loteria Federal. A pesquisa está disponível para votação pela internet através do link http://migre.me/slgFn

O resultado desta enquete será apresentado à Caixa, numa próxima reunião sobre o tema.

 

Abaixo, segue uma matéria sobre o resultado parcial da enquete e, no final, um pedido para os lotéricos participarem da enquete.

Solicitamos que repassem essa matéria para as suas bases estaduais.

 

 

SINCOESP (Sindicato dos Comissários e Consignatários do Estado de São Paulo)

Avenida Ipiranga, 1.267 7º Andar – 01039-000 – Centro – São Paulo – SP
Tel: (11) 3326-2085 / 2164-4893 Fax: (11) 3315-0384

 

Lotéricos estão insatisfeitos com as vendas da Loteria Federal

 

Com baixa representatividade no faturamento e pouca procura, empresários querem mudanças.

Pesquisa realizada pela Federação Brasileira de Empresas Lotéricas – FEBRALOT buscou informações sobre o fluxo de trabalho com a Loteria Federal nas UL’s e encontrou respostas bem significativas de empresários já experientes que atuam no ramo entre 6 e 20 anos. As maiores participações foram no estado de São Paulo, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Goiás, onde a aproximadamente 80% dos participantes nas pesquisas atuam em loja de rua.

Quarenta por cento dos participantes consideraram ruim as vendas da Loteria Federal em suas UL’s e apresentaram diversas opiniões para melhoria, embora considerem um produto ultrapassado, com um volume de vendas ancorado em pessoas de mais idade por não despertar o interesse do público jovem. As poucas vendas realizadas são impulsionadas ainda pela propaganda do produto segundo a pesquisa.

Como a pirâmide etária do país está se tornando cada vez mais jovem, as mudanças que despertem o interesse deste público podem começar um processo de melhoria nas vendas, mas, segundo os lotéricos, o que se vê é um desinteresse crescente o que gera um desinteresse conjunto para comercializar a Loteria Federal. Além disso, é um produto que gera, na maior parte das UL’s uma receita que não representa mais do que 5% do total comercializado.

Algumas opiniões dos empresários merecem destaque:

 “A Loteria Federal hoje ela esta vinculada principalmente a idade do apostador, os mais jovem não tem conhecimento suficiente sobre este tipo de aposta, tanto que na nossa lotérica só vendemos federal para pessoas com idade acima de 50 anos.” (Goiás – GO)

 “Os clientes, querem uma Loteria mais atrativa, talvez, mais propaganda, mais motivação, ajudasse um melhor desempenho. Somente a Lotérica fazer propaganda, não adianta muito.” (Paraná – PR) 

“Os clientes não se importam com as chances de ganhar, e sim com o valor a ser pago e valor da premiação, sendo muito baixo para o preço do mesmo.” (Rio Grande do Sul – RS) 

“As quantidades das extrações especiais não podem ser atreladas às extrações semanais. Não posso aumentar a quantidade de quarta sem aumentar a milionária. A mudança da milionária para quarta foi péssima. Deve continuar aos sábados para evitar encalhes.” (São Paulo – SP) 

“Inserir um campo extra com a possibilidade de raspar, e sortear um carro básico toda quarta e sábado.” (São Paulo – SP)

O objetivo da pesquisa, antes de qualquer coisa é encontrar meios de discussão para melhorias do produto que podem ser colocadas em pauta durante as reuniões periódicas que são realizadas entre a Caixa e a FEBRALOT conjuntamente com os sindicatos estaduais. O caminho está traçado e os lotéricos que forem atuantes em responder e dar opiniões fazem toda a diferença. E você, já respondeu a pesquisa? –

PARTICIPE DA ENQUETE – Em junho de 2015 iniciamos uma pesquisa nacional pra saber a opinião da classe sobre a Loteria Federal. Até o momento somente 577 respostas vão definir as opiniões. Você concorda com isso? Já deu sua opinião? Se ainda não, esta é a hora! Teremos uma reunião com as lideranças da Caixa, ainda esse mês, e esses dados serão discutidos. Clique no link e participe http://migre.me/slgFn