post.jpg 1A sua lotérica passa por problemas de confusão patrimonial? Se este é um problema, saiba que ele é mais comum do que você imagina.

O termo confusão patrimonial é normalmente utilizado quando finanças pessoais se confundem com as finanças empresariais. E isso não pode acontecer dentro de uma casa lotérica!

O sucesso de uma lotérica depende diretamente da gestão de seu orçamento financeiro. Normalmente, os rendimentos desse estabelecimento costumam ser bem altos, mas o que fazer quando mesmo com um bom faturamento a lotérica apresenta confusões relacionadas ao lucro?

Se você não consegue mensurar os ganhos da sua empresa ou se eles fogem dos seus cálculos e o resultado financeiro final do mês acaba sendo diferente do que você esperava, preste atenção: algo está muito errado!

Confusão patrimonial em uma lotérica, como isso acontece?

A confusão patrimonial pode ser descrita como a mistura das finanças pessoais e empresariais. A casa lotérica é um estabelecimento com grande fluxo de pessoas todos os dias. O número de indivíduos que entram e saem para fazer qualquer atividade nesse estabelecimento é muito grande e, por isso, é importante dar uma atenção especial às finanças da empresa.

Pense na seguinte situação:

A sua casa lotérica está indo de vento em polpa. Ótimo! Mas o lucro nem sempre é o que você espera. Os cálculos que você fez com base no fluxo de caixa revelaram que o valor a receber seria “x”, mas na verdade você obteve “y”.

O que está acontecendo? Nesse caso, temos algumas situações prováveis…

Na primeira situação, as operadoras de caixa não estão conseguindo fechar o caixa da maneira certa. Já na segunda opção, pode estar havendo retiradas inesperadas das contas bancárias da Casa Lotérica, feitas por você ou algum outro sócio.

Depois de pensar muito tempo, você percebe que nada disso está acontecendo. Então, é hora de pensar na terceira opção: confusão patrimonial!

Faça-se a seguinte pergunta: eu costumo pagar contas pessoais em minha casa lotérica? Há uma grande chance de a resposta ser sim.

Mas… Será que esses valores estão sendo computados como pagamentos que entram no caixa da sua lotérica?

Mais do que orientar as operadoras de Caixa a marcarem corretamente todo valor que entra e conduzir da maneira certa as retiradas do pró-labore da lotérica, um lotérico precisa saber gerir as finanças pessoais e empresariais.

Como resolver o problema de confusão patrimonial na casa lotérica?

postPara garantir que a sua casa lotérica não irá passar por confusão patrimonial, é preciso seguir algumas dicas:

  • Orientar as operadoras de caixa: não dá para negar que as operadoras de caixa de uma lotérica precisam estar bem orientadas. Saber fazer o fechamento de caixa e anotar com precisão o fluxo do mesmo, é extremamente importante para evitar a confusão patrimonial. O ideal é utilizar software de gestão empresarial para não fazer o fechamento de caixa manualmente. Isso evitará erros de anotação ou esquecimento de incluir algum produto ou serviço vendido.
  • Gerir as contas 003 e 043: saber lançar os valores diários nas contas bancárias é muito importante. Também é crucial manter atualizado a movimentação bancária. Ter conhecimento de quais foram os valores gastos com as taxas pagas à CEF e qual o valor exato que foi para sua conta corrente. Ir ao banco todos os dias não é viável. O mais comum é conseguir ligar o sistema de registros do fluxo de caixa com as suas contas bancárias. Dessa forma, você evita confusão patrimonial com o acompanhamento das contas citadas.
  • Defina o seu pró-labore: por mais difícil que seja controlar os pagamentos pessoais feitos na casa lotérica, é extremamente importante. Oriente a sua família e também siga as recomendações a seguir: tudo que for pago na casa lotérica precisa ser devidamente computado. Tenha definido o seu pró-labore e dos sócios. E nesse valor já compute a participação final do lucro de cada um.
  • Não use planilhas confusas: anotar informações em planilhas confusas e salvar em qualquer lugar no computador dentro da casa lotérica, não é a melhor solução para evitar a confusão patrimonial. O ideal é se valer da tecnologia. Um sistema como o AGIL, é capaz de registrar todas as anotações do fluxo de caixa, ligar as contas bancárias (como dito em um dos tópicos) e fornece relatórios completos para que você consiga acompanhar os rendimentos da casa lotérica.

Neimar Mariano de Arruda é Administrador de Empresas, Consultor Lotérico
Especialista em Governança de Tecnologia da Informação e Fundador da DouraSoft
(67) 9.9698-3422