Reunião com três vice-presidências comprova, mudança de postura da FEBRALOT é inevitável.

Os Presidentes dos dez Sindicatos que compõem a Comissão de Rede de Febralot participaram, nesta quinta, 04, de uma reunião com a vice-presidência da área de Rede da Caixa. Um dia depois de todos os presidentes definirem pela mudança de atuação na Federação.

A reunião foi extensa e com momentos de   grandes debates, protagonizado pelos representantes dos lotéricos. Comprovando que a nova posição a ser adotada pela Federação será a melhor solução.

Separamos os temas debatidos que são de maior importância para a categoria.

  • Aumento de Saque – Foi solicitado que a Caixa aumente o limite para R $3 mil reais – previsão para aprovação da Caixa, é de 15 dias;
  • Transferências – Esta inibida. O tema passa por uma aprovação do jurídico da permitente, que deverá ser apresentada em março. Se a normativa não sair a contento, os Sindicatos atuarão judicialmente;
  • Tarifas – A Caixa possui, desde dezembro, um estudo econômico elaborado pelo professor Luiz Carlos Stolf, encomendado pela FEBRALOT, para basear os reajustes. A permitente informou que, o estudo está sendo avaliado e finalizado, e deverá sim vir o aumento, porém por se tratar de empresa pública precisa passar pelo conselho diretor.  No máximo em 60 dias, concluirá a análise da liberação de novos valores das tarifas.

Outros temas também foram debatidos, mas não são de tamanho impacto para nossos interesses.

Diante da falta de decisão efetiva, por parte da Caixa, ficou claro que, o ano de 2016 deverá ser tão marcante quanto foi no ano anterior. Desta vez, brigando pela remuneração.

Os presidentes não concordam, nem aceitaram a direção desta reunião e, já definiram, conforme a reunião do dia 03 da FEBRALOT, que atuarão judicialmente, e no Congresso Nacional, pois a Rede não suporta mais.

Prevenindo-se quanto à essa reunião com a vice-presidência de Rede, a FEBRALOT já tinha iniciado as articulações com os parlamentares. Após o Carnaval, quando estiver melhor coordenado os detalhes com o Congresso, haverá novos procedimentos para todos, inclusive com pedido de audiência pública sobre as tarifas, para debates e demonstração de defasagem de valores. Não vamos parar. Não vamos desistir. Precisamos resolver e estamos dispostos a usar todos os meios legais disponíveis.

Quando tivermos data definida à rede será convocada a mostrar sua força.

Federação FEBRALOT

Brasília, 04 de fevereiro, de 2016