Caixa ajustará exigências sobre seguro.

Debate sobre reajustes será retomado em fevereiro.    3cfa9b3d-0789-49af-bd38-25e0ba72494b

 

A Caixa Econômica Federal vai divulgar uma normativa interna para as agências com as diretrizes sobre a flexibilidade para a contratação do seguro de valores das Casas Lotéricas. Este foi um dos principais assuntos discutidos entre os membros da Comissão de Não Jogos da FEBRALOT, durante a reunião com a área de Rede, realizada nesta quarta, 16, em Brasília.

Além desta orientação sobre os seguros, também foram debatidos outros temas. A seguir, um resumo dos tópicos abordados entre os presidentes sindicais e os executivos da Caixa, durante mais de três horas de debates.

  1. Reajuste de Tarifas – A Caixa falou da existência de duas frentes de trabalho analisando onde, e como, poderiam realizar o realinhamento dos valores das tarifas. Os representantes dos Lotéricos foram taxativos sobre a necessidade de uma resposta urgente, sem que ainda fosse necessário aguardar posição de conselho Diretor da Caixa, ao serem informados de que não havia uma resposta pontual. Conforme as argumentações dos presidentes sindicais, os representes da Caixa definiram que, vão encontrar uma forma de melhorar a rentabilidade da Rede. Sinalizaram para fevereiro, um novo posicionamento.
  1. Revisão de Atuação Negocial – A Caixa está analisando a reformulação do serviço Negocial, primeiramente no crédito consignado, para que as transações sejam eletrônicas, automatizadas, pois, de acordo com a Caixa, este seria um dos serviços de maior remuneração para a Rede (em Negocial). Os presidentes sindicais lembraram da necessidade da renovação do consignado também ser comissionada, de acordo com a Caixa, essa modificação já está em andamento.
  1. Interbancário/Boletos de Outros Bancos – A Caixa está fazendo a gestão junto à FEBRABAN para que se defina a reformulação da tarifa deste serviço. Devemos ter novas informações, em janeiro.
  1. Prestação de Contas – Neste tema foram abordados diferentes tópicos: monitoramento e transações atípicas na Rede; Fraude; Pedalada; D+0; Cofre; Uso de carro-forte. A Caixa abordou sobre o monitoramento de atividades fora do padrão da rotina das Lojas, que passam a ser acompanhadas com maior proximidade pela matriz. Está sendo elaborado uma alternativa de empréstimo que proporcione um fôlego real, para o empresário lotérico. Aliado a isso, está sendo estudado uma maneira de oferecer maior suporte de gestão aos empresários.
  1. Seguros/Garantia Obrigatória – De acordo com a Caixa, será enviado na semana que vem, um comunicado interno para as agências, e para a Rede Lotérica, sobre a flexibilidade da apólice baseada nos equipamentos de segurança que a Loja já possui para inibir o risco de assalto (cofre, blindagem, etc). [Os lotéricos devem aguardar, e não contratar seguros por enquanto]

Também foi falado pelos presidentes sindicais, sobre os valores de importância segurada que têm sido exigido pela Caixa Seguros. A área de Rede, fará uma reunião com a seguradora para organizar esta situação.

  1. Alteração Societária – Sobre a alteração societária, a Caixa vai elaborar uma normativa (circular), com as novas diretrizes da categoria, em reflexo a aprovação da Lei 13.177/15. Também vai enviar um comunicado aos lotéricos, a exemplo do aviso da realização da licitação, mas desta vez informando que as Casas Lotéricas estão sob a regência da Lei 13.177/15. As alterações de endereço, dentro do mesmo município, estão autorizadas.

A reunião contou com a presença dos presidentes Sindicais, Thelma Cristina, Pernambuco; Ricardo Amado, Mato Grosso do Sul; Orseni Ferreira, Sind. Triângulo Mineiro; Jodismar Amaro, São Paulo; Roger Benac, FEBRALOT; Lelles Guimarães, Tocantins; Tobias Neto, Ceará; Roberto Stacciarini, Goiás. E os representantes da Caixa, Leandro Skury Faria Gerente Executivo, GERPA; Tarso Cardoso E Castro, Assistente Executivo, GERPA; Agata Janjacomo de Siqueira, Gerente Nacional, GERPA e, Édilo Valadares, Diretor Executivo.

 Brasília, 16 de dezembro, de 2015